Contato: (15) 3532-3232 / (15) 3532-2362

Rua Prudente de Moraes, 1254, Itararé, SP Localização



Dermatologia

6 motivos para você ir ao dermatologista depois do verão


Sabe aquela cor dourada que enfeita a nossa pele depois de uma temporada na praia? Se você conseguiu conquistá-la, aproveite bem porque é uma das únicas coisas boas que o sol oferece à pele. No verão, temperaturas altas, sal e cloro – além do próprio sol sem proteção adequada – só prejudicam a sua beleza. Mas, como fugir do astro-rei está fora de questão, a solução é, passada a sessão areia, buscar ajuda profissional. As especialistas Ligia Kogos e Mônica Linhares mostram tudo o que a dermatologia pode fazer para reverter os danos
por Deise Garcia | fotos Karine Basilio
O verão foi esplêndido, você se divertiu a valer, pegou aquele bronzeado dos seus sonhos. Mas agora, de volta à vida normal, olhando para a pele ressecada, sem brilho, àspera, se assusta. Pois é, amiga, e os efeitos são piores e muito mais profundos do que a gente pensa. “Imaginem uma nave espacial microscópica viajando através do organismo humano, passando em meio às células, aos vasos mais delicados”, diz a dermatologista Ligia Kogos. “Se isso fosse possível, poderíamos conferir o que aconteceu por dentro: as fibras colágenas se desorganizaram com o sol, perdendo a capacidade de armazenar água. As fibras elásticas se embaraçaram e parte delas sumiu (por isso é que sua pele está seca e sem elasticidade). Se a nave penetrasse mais fundo nas células, veríamos o DNA, aquele mesmo, o famoso, que parece duas espirais entrelaçadas, com alguns pedacinhos danificados! Isso é a causa de manchas ásperas, verruguinhas e pintas esquisitas”, explica. Para entender ainda melhor os danos, você precisa conhecer o funcionamento do maior órgão do nosso corpo, a pele.
• A epiderme, camada superior da pele, se subdivide em duas outras camadas, a córnea e a basal. A primeira delas, formada por células mortas, sofre descamação constante. Já na basal, novas células estão sempre se formando. A troca completa de ambas leva, na juventude, 28 dias.
• Ainda na epiderme ficam as células que produzem o pigmento melanina, responsável pela absorção dos raios solares, conferindo o tom bronzeado.
• Na derme, camada logo abaixo da epiderme, ficam as células onde os pêlos nascem, as glândulas que produzem o sebo (formador da camada protetora da pele) e as glândulas que liberam o suor.
• Ainda na derme ficam as fibras de colágeno e elastina, que garantem elasticidade e firmeza. Em uma pele saudável, elas são arrumadinhas, curtas e cheias – já nas peles mais velhas ou malcuidadas, elas ficam esticadas, finas e desalinhadas.
• Entre as fibras de colágeno e elastina ficam os vasos sanguíneos que alimentam as células cutâneas com proteínas, vitaminas, minerais e oxigênio. O tamanho deles aumenta ou diminui com a temperatura.
• A hipoderme, camada mais profunda da pele, traz principalmente gordura na sua composição. Essa gordura serve como recheio para a derme e epiderme, deixando-as lisas e firmes.

1. a oleosidade aumenta muito

A ação do sol e as altas temperaturas dilatam as glândulas sebáceas. A pele acha que está desidratada e passa a produzir mais sebo.
Resultado: a pele fica um óleo só.

2. as primeiras rugas se formam

A radiação também desarruma as fibras de colágeno e elastina, que ficam mais compridas e finas, deixando espaço entre elas.
Resultado: na epiderme surgem vincos finos.

3. as manchas crescem e aparecem

O acúmulo de radiação solar desorganiza o trabalho dos melanócitos – ou eles produzem muita ou nenhuma melanina.
Resultado: pintas e manchas brancas ou escuras.

4. a herpes volta a se manifestar

Os raios solares mudam o pH da pele, desequilibrando imunidade.
Resultado: crise de herpes.

5. o toque é áspero e desagradável

Em reação ao sol, as células tentam produzir outras novas em tempo recorde. Como a troca não é rápida o suficiente, elas se acumulam na epiderme.
Resultado: a pele engrossa e perde a maciez e o brilho.

6. as doenças avançam

As células de defesa, chamadas Langerhang, que ficam na derme, trabalham em menor ritmo comprometendo todo o sistema imunológico.
Resultado: porta aberta para o câncer de pele.

O consultório de portas abertas
O que os dermatologistas têm em seu arsenal para recuperar sua pele por dentro e por fora
ácidos renovadores que não descascam a pele

São cremes especiais manipulados com fórmulas à base de ácido fítico, lático, glicólico, alfa-hidroxiácidos, lactatos. Diferentemente dos cosméticos prontos, contêm doses mais altas dos princípios ativos, garantindo uma resposta rápida e certeira. Outra vantagem: é possível aproveitar os benefícios desses ácidos sem perder o bronzeado, porque eles não esfoliam a pele.

ácidos + potentes para usar em casa

O número 1 é o ácido retinóico em fórmulas específicas para descamar levemente da segunda à quinta camada cutânea, deixando a pele luminosa, lisa e esticadinha para o fim de semana. A dermatologista ensina você a usar esse ácido, em casa, durante algumas semanas, sem que ninguém perceba, para que fique com a pele linda, sem precisar de procedimentos complicados ou caros. Depois, você pode usá-lo de vez em quando, alguns dias por mês, para mantê-la perfeita.

hormônios transformadores

Só os dermatologistas estão autorizados a receitar esses ativos mágicos que podem mudar o aspecto da pele (diga-se elasticidade, hidratação e firmeza), em seis semanas. Hormônios femininos e masculinos são manipulados em farmácia, em doses milimetricamente estudadas, diferentes para cada região do corpo e do rosto. Estradiol, oxandrolona e testosterona são os mais usados na elaboração dos cremes para usar em casa. Os dermatologistas levam em conta a história médica da mulher para receitar a quantia certa, de maneira segura. O resultado é o retorno da maciez, suavidade ao toque, brilho, hidratação, firmeza e até diminuição da flacidez e celulite... tentador, não?

peelings modernos

Os peelings de hoje produzem um grande efeito com o mínimo de transtorno possível. Já que o artigo de luxo de todo mundo é tempo, ninguém mais consegue ficar escondida em retiro, depois de um peeling, até que a pele se digne a voltar ao normal. Ainda bem que os dermatologistas usam agora ácidos variados, verdadeiros coquetéis de beleza que descamam por alguns dias, de modo discreto (nada que uma base não disfarce). Ao fim de uma semana ou dez dias, a pele estará totalmente renovada, livre de grosseiros e manchinhas. As vedetes são os peelings seriados de ácido retinóico, glicólico, ácido salicílico e resorcina light.

luz da juventude

Este é o futuro da dermatologia. Se você ainda não ouviu falar, saiba que, há alguns anos, foi descoberta uma maneira de fazer sua pele se encher de colágeno, água, maciez, suavidade e juventude. Poderosas e delicadas emissões de luz, que saem de sofisticados aparelhos computadorizados, banham a pele e suas porções profundas, inatingíveis até então. Praticamente sem encostar na epiderme, com o mínimo de sensações incômodas, de acordo com o modo com o qual forem usados, podem renovar intensamente a pele, eliminar manchas, vasos, uniformizar a cor, apagar olheiras persistentes e, principalmente, dar viço e frescor. São vários aparelhos disponíveis: a cada ano surgem novos nomes e novas tecnologias. Eles podem ter luzes lineares (laser), luzes difusas como um relâmpago (luz intensa pulsada) ou as duas coisas juntas no mesmo aparelho. O mais famoso é o Quantum e novos nomes têm surgido nos congressos, como o realizado no ano passado em New Orleans (EUA) e o último, em Cartagena (Colômbia), onde se discutiu as possibilidades do novo Fraxel, que vem sendo testado.

peelings modernos

Os peelings de hoje produzem um grande efeito com o mínimo de transtorno possível. Já que o artigo de luxo de todo mundo é tempo, ninguém mais consegue ficar escondida em retiro, depois de um peeling, até que a pele se digne a voltar ao normal. Ainda bem que os dermatologistas usam agora ácidos variados, verdadeiros coquetéis de beleza que descamam por alguns dias, de modo discreto (nada que uma base não disfarce). Ao fim de uma semana ou dez dias, a pele estará totalmente renovada, livre de grosseiros e manchinhas. As vedetes são os peelings seriados de ácido retinóico, glicólico, ácido salicílico e resorcina light.

preenchimentos corretivos

Se aquele vinco discreto se acentuou com o verão, o dermatologista pode eliminá-lo num procedimento rápido e muito eficiente. Basta preencher o sulco com uma substância que, além de apagá-lo imediatamente, promove a distribuição de colágeno no local. Cada dermatologista tem as suas substâncias preferidas – existem muitas (mais de 300) e ele escolherá a que melhor se adaptar a você.

bronzeado mantido

Ok, você está um pouco preocupada com o estado da sua pele, mas, por outro lado, está feliz da vida com a cor adquirida — que venham os vestidos de alcinha, os decotes, as minissaias! Você sabia que os dermatologistas podem ajudar a manter esse bronzeado? Eles têm como indicar fórmulas autobronzeadoras, hidratantes e bronzeadoras que permitirão que você fique dourada por muito mais tempo.

Agende sua consulta..

(15) 3532-2362 / 3532-3232


...ou preencha o formulário na nossa pagina de agendamento:

agende já